Vimos: ver, vir, ou ir?

1353322_81484672Mesmo o português sendo minha língua materna, todos os dias descubro uma nova palavra ou uma palavra que digo de forma incorreta.

Quando você lê “vimos”, provavelmente acha que é o passado de “ver”. E isso não está errado, mas você sabia que essa palavrinha pode significar outra coisa?

 

 

Conjugar um verbo em português não é tão fácil quanto é em inglês. Verbos no português mudam de acordo com os 6 pronomes pessoais e de acordo com os 11 tempos verbais; você precisaria memorizar 66 formas diferentes (sem contar o gerúndio e o particípio) para “dominar” um verbo, enquanto em inglês bastaria você memorizar 3 formas (he/she/it, I/you/we/they e passado). Mas relaxe, quase ninguém que fala português sabe todas as formas e até os mais inteligentes cometem erros de vez em quando.

Semana passada vi o verbo “vir” conjugado de uma forma estranha (para mim): “vimos”. Pensei: “ah, isso está errado, o certo seria “viemos”; que livro terrível, fazendo erros banais de português”. Depois descobri que eu é que estava errado, ooops. A frase era algo do tipo: “Nós vimos para casa às 17h.”.

Acontece que “vimos” também é o passado perfeito de “ver” na 1ª pessoa do plural (nós), então meu julgamento não estava tão “fora”. O que eu não sabia é que também pode ser o presente do verbo “vir”, também na 1ª pessoa do plural (nós). Antes de saber disso, diria que “viemos” é a forma correta. Na verdade, “viemos” é o passado de vir, o que prova que eu realmente estava cometendo um erro gramatical quando falava, mas não sabia.

E isso tudo me fez pensar no “vamos” que é a forma presente do verbo ”ir” (um verbo completamente irregular) na 1ª pessoa do plural (nós). Pensei: será que não tem alguém, talvez aprendendo português, que confunde vamos, vimos e viemos? Daí escrevi este post.

Resumindo:

ir
Nós vamos para a praia. (presente)

ver
Nós vemos cachorros na praia. (presente)
Nós vimos cachorros na praia. (passado)

vir
Nós sempre vimos para a praia. (presente)
Nós viemos para a praia ontem. (passado)

Espero que tenham entendido!

  • Maria Cecília Quideroli

    São essas peculiaridades dos nossos verbos que eu considero “vingança” para os meus pobres alunos de português, falantes de alemão. Para recompensar os Dativ, Akkusativ, Genitiv und Nominativ, que temos que ensinar/aprender e eles nascem sabendo. E ainda tem, para eles a dificuldade entre vir e ver. Muito bom seu post, gostei. Um abraço.

  • Felipe Schlossmacher Cariello

    Não sei de onde vem a ideia de que portugueses são “burros”, eta língua complicada!